quarta-feira, 25 de novembro de 2009

As voltas que o mundo dá!


Soube que um ex-aliado, que virou inimigo, pode retornar aos braços do padrinho político nas ondas do rádio esquecendo tudo como se tivesse tido aminésia. A única condição imposta é que volte a falar bem do padrinho. Essa história está acontecendo bem longe daqui, mas serve de alerta.
Na verdade a vida dá muitas voltas e todo comunicador deve pensar no que fala para depois não parecer ridículo perante a opinião pública. Não se trata de auto censura e sim de bom senso, pois todos nós estamos sujeitos a rever nossas posições. A responsabilidade do meio de comunicação é tão grande que ele pode ser punido, e deve, se não souber controlar seu conteúdo.


Imagine alguém pegando o microfone para fazer acusações que não tem como comprovar. Estamos na era da tecnologia, tudo se espalha muito rápido. Uma notícia errada dada no rádio, daqui a pouco tá na internet, tv e no outro dia no jornal. Para reparar o erro leva tempo e a pessoa atingida nunca tem o mesmo espaço para se defender. Fica o dito pelo não dito. Apesar existir justiça. Aí você pergunta: e o locutor? Bem, o locutor está pensando nele, tão somente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário