segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Movimento Viva Monitor quer comprar título do jornal


"Funcionários querem levantar R$ 250 mil para comprar a marca "Monitor Campista" Em reunião com representantes do Movimento Viva Monitor, na tarde de ontem (27/11/09), o diretor presidente dos Diários Associados, Maurício Dinepi, fixou em R$ 250.000,00 o valor da marca “Monitor Campista” para o caso de compra pelos seus ex-funcionários. Além disso, foi mantido o prazo de 4 de dezembro para a confirmação da compra.

Participaram da reunião com Dinepi os ex-funcionários Cilênio Tavares e Claudia da Conceição Santos, além de Paulo Thomaz (AIC) e Graciete Santana (Sepe), todos integrantes do Viva Monitor.

Na manhã de hoje, na Associação de Imprensa Campista, os ex-funcionários e demais simpatizantes do movimento decidiram abrir uma campanha pública de arrecadação de recursos para tentar, até o próximo dia 4, atingir o valor fixado.

Todos os doadores (pessoas físicas ou jurídicas) serão identificados em uma lista única publicada no blog do Movimento Viva Monitor (http://vivamonitor.blogspot.com/), com nomes e valores doados. Em caso de a meta não ser atingida, os recursos serão devolvidos.

Qualquer valor pode ser doado em nome da Associação de Imprensa Campista (Banco Itaú, agência 2997, conta corrente 24529-1), preferencialmente por meio de depósito identificado. Comprovantes de depósito ou de transferência devem ser enviados para o e-mail (contatovivamonitor@gmail.com) aos cuidados de Paulo Thomaz, informando nome completo do doador, endereço, telefone e CPF.
Qualquer valor pode ser doado em nome da Associação de Imprensa Campista (Banco Itaú, agência 2997, conta corrente 24529-1), preferencialmente por meio de depósito identificado. Comprovantes de depósito ou de transferência devem ser enviados para o e-mail (contatovivamonitor@gmail.com) aos cuidados de Paulo Thomaz, informando nome completo do doador, endereço, telefone e CPF.

O total parcial das doações será informado constantemente no blog Viva Monitor http://vivamonitor.blogspot.com/"

‘Viradão’ de aniversário da Rádio Globo

A Rádio Globo chega aos 65 anos com todo o pique. No dia do aniversário da emissora, 2 de dezembro, nove horas da programação serão apresentadas ao vivo do Globomóvel, o estúdio móvel da rádio, diretamente do Centro da cidade, mais precisamente do anfiteatro localizado na Praça Mário Lago, mais conhecido como Buraco do Lume, entre as ruas Nilo Peçanha e São José, quase esquina com Avenida Rio Branco.

A partir das 10h, Loureiro Neto comanda o Manhã da Globo; Roberto Canázio, o Se Liga, Brasil e o Se Liga, Rio; Eraldo Leite, o Globo Cidade; e Edson Mauro, o Globo Esportivo, com encerramento às 19h. Cada programação terá atrações musicais e convidados especiais, e o público poderá se instalar sob tendas e se refrescar com ventiladores que borrifam água.

Também durante as nove horas, o público poderá trocar dois quilos de alimento não-perecível por ingresso para participar da festa de aniversário da Rádio Globo, dia 12 de dezembro, no Maracanãzinho, com a presença do Padre Marcelo Rossi, Exalta Samba, Alcione e várias outras atrações artísticas.

Haverá participação do público, distribuição de brindes e até um bolo de aniversário. Como ocorre todos os anos, a Rádio Globo terá uma missa de aniversário, a ser rezada pelo Padre Jorjão, no Outeiro da Glória, às 13h, também com a presença de comunicadores da emissora.

Da assessoria de imprensa

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Anivesariantes de dezembro

Eugênia Castilho, secretária executiva da Aerj, me passou a lista dos aniversariantes do mês de dezembro. A intenção do blog é não deixar cair no esquecimento nomes tão importantes para radiodifusão brasileira, por isso, mesmo aqueles que já não estão entre nós, são citados. É pra colocar na agenda:

03 de dezembro -Roberto Marinho (1904)







06 de dezembro - Jorge Veiga (1910)







08 de dezembro - Alaíde Costa (1935)







11 de dezembro - Noel Rosa (1910)







12 de dezembro - Silvio Santos (1935)







13 de dezembro - Luiz Gonzaga (1912)







14 de dezembro - Moraes Sarmento (1922)









25 de dezembro - Alziro Zarur (1914)







31 de dezembro - Mário Reis (1907)

Tupi consolida primeiro lugar no Grande Rio


A Super Rádio Tupi consolidou de vez o primeiro lugar geral na audiência do Rádio Carioca. No somatório geral a emissora dos Diários Associados passa até a FM O Dia, até então lider de todas as pesquisas.
Mas a estratégia da Tupi em trocar a frequência da Nativa FM para 103,7 e herdar a antiga frequência de 96,5 se mostrou acertada e agora os números mostram a vantagem sobre a sua principal rival, a Rádio Globo. Os dados estão exposto no gráfico* ao lado, produzido com os número do Ibope.
Parabéns a Super RádioTupi.
*click em cima para ampliar

A Deputada Solange Amaral terá programa dominical da Tupi de Rio Bonito


A deputada federal Solange Almeida, que tem base eleitoral na baixada litorânea do Rio de Janeiro e foi prefeita de Rio Bonito é a mas nova aquisição da Super Rádio Tupi de Rio Bonito. Solange fechou seu retorno ao rádio na última quinta feira. Ela estará frente do programa dominical da Tupi de Rio Bonito (AM 1340) a partir de 06 de dezembro.
Antes, na segunda dia 30, Solange Almeida será entrevistada ao vivo no novo programa do Rômulo Guimarães, a partir das 10h. São os novos tempos da Super Rádio Tupi de Rio Bonito, sob o comando de Luis Carlos "Lobinho" e Rômulo Guimarães "PHB".

DRM começa a ser testado em São Paulo na semana que vem



O Ministério das Comunicações inicia por São Paulo, na semana que vem, os testes com o sistema DRM (digital Radio Mundiale).

Os técnicos franceses já estão no Brasil e ficarão por aqui por um bom tempo, já que esta é só a primeira fase dos trabalhos de avaliação, que engloba apenas o estado de São Paulo.

O chefe da área de fiscalização do Minicom, Dr. Jaime Marques de Carvalho Neto, irá coordenar os trabalhos acompanhado por técnicos do próprio Ministério, Immetro, Puc-Rio, Abert entre outras instituições.

Até fevereiro serão realizados testes no Rio, Minas e Rio Grande do Sul e em março o relatório final sera entregue ao Ministro Hélio Costa, que então irá escolher o padrão a ser implantado no Brasil.

No meio da radiodifusão o sentimento é que o Ministro não vai deixar para seu sucessor o anúncio do padrão a ser adotado, até porque ele se comprometeu com o setor, durante o Congresso da Abert, prometendo definir a situação ainda este ano.

Uma coisa é certa: se o padrão europeu conseguir bons resultados no FM, quanto conseguiu no AM, teremos uma briga parecida com aquela da compra dos aviões da FAB ou seja, briga de cachorro grande entre franceses e americanos da Ibiquity. A tendência pelo DRM ficará mais forte por o mesmo ser um software "gratuito", segundo seus criadores.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Parabéns Abert. 47 anos de história.

Hoje a Associação Brasileira de rádio e televisão está completando 47 anos de fundação. Em 1962, no centro do Rio de Janeiro, a entidade era fundada tendo como seu primeiro presidente João Calmon, dos Diários Associados. Parabéns a todos aqueles que fizeram da Abert uma referência na proteção da radiodifusão livre. Ao presidente Daniel Slaviero, sua diretoria e todos os funcionários e associados, nossos votos para que a luta da entidade seja coroada de êxito.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

As voltas que o mundo dá!


Soube que um ex-aliado, que virou inimigo, pode retornar aos braços do padrinho político nas ondas do rádio esquecendo tudo como se tivesse tido aminésia. A única condição imposta é que volte a falar bem do padrinho. Essa história está acontecendo bem longe daqui, mas serve de alerta.
Na verdade a vida dá muitas voltas e todo comunicador deve pensar no que fala para depois não parecer ridículo perante a opinião pública. Não se trata de auto censura e sim de bom senso, pois todos nós estamos sujeitos a rever nossas posições. A responsabilidade do meio de comunicação é tão grande que ele pode ser punido, e deve, se não souber controlar seu conteúdo.


Imagine alguém pegando o microfone para fazer acusações que não tem como comprovar. Estamos na era da tecnologia, tudo se espalha muito rápido. Uma notícia errada dada no rádio, daqui a pouco tá na internet, tv e no outro dia no jornal. Para reparar o erro leva tempo e a pessoa atingida nunca tem o mesmo espaço para se defender. Fica o dito pelo não dito. Apesar existir justiça. Aí você pergunta: e o locutor? Bem, o locutor está pensando nele, tão somente.
Senado vota lei sobre serviço de radiodifusão comunitária

A Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) d
Senado vota lei sobre serviço de radiodifusão comunitária

A Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) do Senado deverá votar, na manhã desta quarta-feira (25), o projeto de lei que determina que as autorizações de serviço de radiodifusão comunitária sejam outorgadas exclusivamente a entidades constituídas há, pelo menos, dois anos.

Estão convidados o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Ronaldo Sardenberg; o diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça, Ricardo Morishita; e a coordenadora do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) Marilena Lazzarini. A reunião será realizada na sala 13, às 8h30.

Assessoria de Comunicação da Abert
o Senado deverá votar, na manhã desta quarta-feira (25), o projeto de lei que determina que as autorizações de serviço de radiodifusão comunitária sejam outorgadas exclusivamente a entidades constituídas há, pelo menos, dois anos.

Estão convidados o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Ronaldo Sardenberg; o diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça, Ricardo Morishita; e a coordenadora do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) Marilena Lazzarini. A reunião será realizada na sala 13, às 8h30.

Assessoria de Comunicação da Abert

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Diário Oficial publica novas concessões para Campos e Macaé


Saiu ontem no Diário Oficial da União a publicação de mais dois canais de FM para região norte fluminense. Os canais outorgados pelo Minicom são os 236 Campos (95,1) e 248 Macaé (97,5).
A empresa contemplada é a LAMOGLIA COMUNICAÇÕES LTDA. Ao todo o Ministério outorgou 24 emissoras em todos o país. Sendo duas renovações e outras duas autorizações para retransmissoras de TV, uma rádio comunitária e um link em onda média para emissora de rádio.

Atenção para o golpe


Recebi um email de São Paulo, repassado por uma emissora do interior paulista, de que tem uma tal de CREDI MINAS dando golpe atráves do rádio. O esquema é velho conhecido dos profissionais dos meios de comunicação; empréstimo pessoal.


Os espertinhos além de darem o golpe na praça, somem sem pagar nada a emissora. A direção da Band Sorocaba alerta que a tal CREDI MINAS deve ser uma empresa vítima de algum grupo, pois normalmente essas pessoas usam empresas sérias, sem que elas saibam, para perpetuar seus planos.


Mas desta vez parece que o negócio não não foi bem feito, pois além de não veicular mídia alguma, a rádio soube que em Minas foi preso um dos quadrilheiros pelo Dr. Marcelo Cali - delegado de polícia civil - que disponibilizou um telefone para que as emissoaras assediadas deêm informações. Anote e denuncie: (31) 3532-1120 ou 3531.1823. Fiquem atentos.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Lúcia Hippólito grava CBN na Travessa.


Lucia Hippolito comemora um ano à frente do CBN Rio. No dia 24 de novembro, das 20h às 21h, o CBN na Travessa (no Shopping Leblon), será dedicado aos problemas mas também às soluções que se descortinam para o Rio de Janeiro.

"Desafios e oportunidades para o Rio: do pré-sal à Olimpíada de 2016" será o tema da palestra. O CBN na Travessa será gravado e transmitido no sábado, dia 28, das 11h às 12h, no CBN Rio (92,5 FM ou 860 AM).

Hoje tem show ao vivo de Alexandre Pires na Band Fm


Os fãs do Cantor Alexandre Pires estão na maior expectativa com a transmissão ao vivo na Band FM (rede) do show que o mineirinho fará, com exclusividade para emissora e convidados, a partir das 15:00h, desta segunda feira, 23 de novembro, para todo o Brasil. Alexandre promete cantar todos os seus sucessos radiofônicos, e ele sabe que são muitos. Vale a pena ficar ligado na Band 96,1 e curtir um show que promete ser especialíssimo.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

O verdadeiro valor do rádio

A falta de uma política clara de vendas, da definição do público alvo e de investimento em pesquisas são três limitações que dificultam a comercialização de publicidade pela maioria das emissoras de rádio do país. Para enfrentar esses problemas, é preciso, antes de tudo, conhecer o verdadeiro valor da emissora, produto geralmente subestimado pelos radiodifusores. É o que afirma o consultor da agência Rádio & Difusão, Leander Menezes.

Ele vai abordar o tema no minicurso “Rádio – A Venda por Segmentação, Formação de Preços e Projetos”, que dará durante o Fala Nordeste - V Congresso de Radiodifusão da região e a V Exposição de Equipamentos e Serviços. O evento será realizado no Hotel Tropical da Bahia, em Salvador, de 7 a 9 de dezembro, e terá como tema central "A força da radiodifusão na mídia regional”. Estima-se que cerca de 500 pessoas estejam presentes durante os três dias.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Espirito Santo deve realizar congresso em Maio de 2010


Por conta do calendário eleitoral, muito provavelmente o III Congresso de Rádio e Tv do Rio e Espirito Santo, etapa capixaba, deve acontecer em maio de 2010. O motivo é o calendário eleitoral do ano que vem, que prevê eleições presidenciais em outubro (primeiro turno). O Sertes, a Aerj e a Embrasec, estão estudando a mudança com carinho, tanto que Edmilson Oliveira da Embrasec (foto) vai viajar para Vitória, em breve, para fazer uma visita técnica, juntamente com Paulo Gava, presidente do Sertes.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Comunicado que não gostaríamos de receber


Recebi, nesta terça feira, dia 17, o seguinte email da direção do Monitor Campista :


"Prezados Amigos, Parceiros e Fornecedores, Em comunicado da diretoria do grupo Diários Associados, controladora do Jornal MONITOR CAMPISTA, este veículo foi descontinuado no último domingo, dia 15 de novembro de 2009, conforme cópia digital republicada, aqui abaixo.
ENCERRAMENTO DE ATIVIDADES Por decisão do Condomínio Acionário dos Diários Associados, comunicamos aos nossos leitores e anunciantes que nos prestigiaram ao longo desses 175 anos, que descontinuaremos a partir de hoje a publicação do MONITOR CAMPISTA. Agradecemos a população da cidade de Campos dos Goytacazes e das cidades adjacentes pelo apoio recebido por quase dois séculos."


A Diretoria

Bahia recebe o maior evento de radiodifusão do Nordeste


Executivos, comunicadores e técnicos de emissoras de rádio e televisão, além de pesquisadores e estudantes, terão a oportunidade de discutir temas relacionados ao setor, fazer contato com fornecedores e conhecer as novidades em tecnologia do mercado. O Fala Nordeste! - V Congresso de Radiodifusão da região e a V Exposição de Equipamentos e Serviços - será realizado em Salvador nos dias 7, 8 e 9 de dezembro, no Hotel Tropical da Bahia.

O tema desta edição será "A força da radiodifusão na mídia regional” e estima-se que cerca de 500 pessoas estejam presentes durante os três dias. Essa é a primeira vez que o evento será realizado na Bahia. “O Fala Nordeste discutirá em Salvador os temas estratégicos do segmento, que contribui muito para o desenvolvimento econômico da região. Por isso, o evento será também uma demonstração de compromisso com o crescimento do Estado”, afirma o organizador Edmilson Oliveira.

O Fala Nordeste terá início com uma exposição de equipamentos e serviços formada por cerca de 30 estandes. A feira será acessível a todos os visitantes, congressistas e convidados. Entre os expositores, estarão as empresas Rádio Mix, Rádio Web, BT Telecom, Apoio Técnico, Digicast e STB.

Estão convidados para a cerimônia de abertura o governador da Bahia, Jaques Wagner, o prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro, e o ministro das comunicações, Hélio Costa. Nos dias 8 e 9, haverá minicursos pela manhã e debates no período da tarde. Como tirar proveito da convergência dos meios, qual o diferencial do marketing para esses veículos, a importância do perfil do profissional de atendimento para a conquista e fidelização dos clientes, o cenário econômico do Brasil em 2010, com a Copa do Mundo e as eleições, e os desafios da mídia na atualidade são alguns dos temas a serem debatidos.

Entre os painelistas, destacam-se Ottoni Fernandes Jr., secretário-executivo da Secretaria da Comunicação da Presidência da República (Secom), Fábio Fonseca, coordenador de Planejamento de Rádiodifusão do Ministério das Comunicações, Antônio Rosa Neto, executivo da Rede TV!, Ronald Siqueira Barbosa, assessor técnico da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert), e Angelo Franzão Neto, do Grupo de Mídia (SP).

As inscrições podem ser feitas clicando aqui. Na página da Internet também estão disponíveis pacotes de hospedagem. O participante inscrito e identificado terá direito à livre circulação na plenária e no ambiente do evento todos os dias e horários, e certificado no final do evento. Serviço

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Operadores reclamam de salário baixo

Os operadores de gravação e stúdio das emissoras do Rio estão querendo promover um levante contra o baixo salário da categoria. Segundo me contou um funcionário a situação é pior nas emissoras que funcionam em rede, pois eles prestam serviço para diversas emissoras ao mesmo tempo e não ganham nada por isso. A idéia em gestação é promover uma paralização. Atualmente um operador de gravação ou stúdio ganha entre R$ 1.260,00 e R$ 1.600,00. Um mesmo profissional em São Paulo tira R$ 2.200,00 + 40% por função adicional. As emissoras precisam lembrar da importância deste profissional no sucesso de sua programação. Normalmente o que vemos são locutores ganhando relativamente bem e o seu parceiro de sucesso, o operador, tendo uma vida de privação.

Estreia de A Fazenda 2 desbanca Globo na Ibope

A Record colocou no ar neste domingo (15/11) a segunda edição do reality show "A Fazenda", o que lhe rendeu a liderança no horário. Entre 22h23 e 00h16, o reality teve uma média de 19 pontos, com pico de 23,5. Enquanto esteve no ar, a atração bateu a Globo, que ficou com 14 pontos de média.

De acordo com a coluna Radar On-Line, quando "A Fazenda" disputou diretamente com o "Fantástico", venceu por 19 a 16. O resultado é mais positivo desta vez. Na sua primeira edição, o reality havia perdido para o programa global na sua estreia quando chegou a 16 pontos e pico de 21. SBT e a RedeTV! empataram no horário com 8 pontos cada. Os dados do Ibope são prévios e referentes à Grande São Paulo.

O resultado é mais uma demonstração do novo cenário de disputa de audiência na TV brasileira. Semanas atrás, o "Fantástico" chegou a registrar seu pior índice em 36 anos de história, o que permite também destaque para programas como "Pânico", da Rede TV! e o próprio Gugu, na Record.

A Fazenda 2 começou com o anúncio dos 14 participantes: Andressa Oliveira, Ana Paula Oliveira, Adriana BomBom, André Segatti, Cacau Mello, Caio Ricci, Igor Cotrim, Karina Bacchi, MC Leozinho, Maria João, Mateus Rocha, Mauricio Manieri, Sheila Melo e Fernando Scherer.

Redação Adnews

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

A questão da pirataria

Conversei com um amigo radialista que está indignado com o fechamento das "rádios piratas" em Campos e São Francisco. Apesar de não ser dono de uma, ele defende a permanência da pirataria como forma criar oportunidades de recolocação para os profissionais do rádio.

Tentei mostrar para ele que a melhor solução está no fortalecimento do meio rádio e não na proliferação dos "piratas" da comunicação. Claro que sabemos que a situação do mercado de trabalho para a categoria vem deteriorando com o passar do tempo, mas a clandestinidade só fez aumentar o problema. Veio a somar negativamente, como um tipo de concorrência que depreda e não que nos faz crescer e buscar soluções, como a internet.

Hoje as rádios comerciais sofrem uma concorrência que nivela por baixo o mercado. Vejamos: a comercialização dos espaços publicitários nunca esteve tão aquém do atual estágio (o rádio comercial vive do que arrecada com mídia), o preço unitário do spot que está cerca 60% abaixo do custo, e mesmo assim as emissoras de FM e AM dão desconto cada vez maiores para tentarem alcançar suas metas.

Diferente do que se fala a pirata não cria emprego para ex-radialistas em seus quadros. Não na proporção que resolva o problema. Os colaboradores desssas "emissoras" são , invariavelmente, cotistas que buscam patrocínio para se manterem no ar. Eles não tem garantias trabalhistas e as "piratas" não recolhem outros impostos.

Quero colocar aqui alguns dados de um trabalho recente feito por uma instituição séria, com apoio da Abert, a Fundação Getúlio Vargas. Neste estudo os números falam por si só. PRIMEIRO:
O rádio oficial gera 143.500* empregos diretos e 159.100* indiretos
(* dados estudo FGV/IBRE)

distribuidos da seguinte forma:

23,1% na programação,
8,6% no esporte,
14,8% no jornalismo,
14,6% no departamento técnico,
2,2% no transporte,
13,4% no comercial
e 19,5% na administração.

Isso é fato! Executamos 37,5 % de programação nacional, recolhendo direitos autorais dessa execução, além é claro das músicais internacionais que tem 17,8% da grade de programação.

É crime trabalhar para "piratas"? Não exatamente.Mas se for pego em flagrante, vai preso. Agora ser dono ou ser anunciante é crime.

A flexibilização no modelo de concessão, como está sendo proposto na Conferência Nacional de Comunicação - Confecom - pode diminuir a pressão sobre o governo e melhorar a visão que temos hoje a respeito do assunto. A Confecom terá sua etapa nacional em Brasília, nos dias 1, 2 e 3 de dezembro. Lá é o espaço para que essas discussões ocorram e nós concordamos que tem muita coisa pra ser corrigida e que teremos de negociar com as partes interessadas. Para que o Congresso Nacional decida, ou não, por um novo modelo de concessão para o Brasil.

É errado pensar que a culpa pela falta de espaço no dial seja das emissoras outorgadas. A concessão é de competência da União. Se existem casos de descumprimento daquilo que foi estabelecido pela secretaria de radiodifusão do Minicom, estes estão sujeitos as multas e sanções. Mas não será com essa visão deturpada da realidade que iremos achar a solução. Devemos louvar algumas iniciativas que já estão em curso, como o padrão digital Nippo-brasileiro. O Ministério das Comunicações já está retomando as delegacias regionais, mas precisa promover concursos públicos e se informatizar. Também precisa regular a banda larga, o rádio digital, o IPTV, entre outras coisas.

O rádio que se deseja exige investimentos, para se investir é necessário garantias. Se tudo virar uma grande bagunça, tipo salve-se quem puder, então é será melhor acabar com tudo de uma vez. Duvido que alguém vá prosperar com uma radiodifusão sem leis que preservem as concessões, sejam elas comerciais, educativas ou comunitárias. Não podemos cair no canto demagógico que empastela os verdadeiros princípios democráticos de uma nação, como já fazem nossos vizinhos da América do Sul. Mas uma vez podemos dar o exemplo sem desrespeitar uns aos outros.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Meio rádio se destaca durante o apagão

Rádio mostra seu valor
Em pesquisa recente divulgada pelo Vox Populi , o meio rádio se saiu na frente no quesito credibilidade. Com o apagão - que afetou 18 estados brasileiros na noite da terça-feira 10 e início desta quarta-feira, 11 -, sua importância voltou a ser ressaltada e sua imagem, fortalecida. Emissoras como Jovem Pan, Eldorado e Bandeirantes acionaram seus geradores e equipes de profissionais para manter o público informado. E também foram abastecidos por ele, em um movimento que formou uma grande rede, acessada por muitos enquanto TVs e computadores, em sua maioria, ficaram desconectados.As emissoras ouvidas pela reportagem foram unânimes em afirmar que é em situações como essa - de grande impacto para a população, que exige agilidade na informação e abre espaço para a manifestação das pessoas - que o rádio mostra seu poder e reforça sua marca de ser um veículo de comunicação instantânea e responsável por prestação de serviços.Durante o noticiário, a Jovem Pan utilizou uma vinheta, criada na hora, ressaltando a importância do meio. "Durante o apagão, o rádio não apaga" foi o que se ouviu entre uma informação e outra. A Jovem Pan mobilizou toda a sua equipe e unificou sua transmissão do AM com a da FM, atualizando seus ouvintes em tempo real e realizando um trabalho em conjunto com o público. Para Antônio Augusto Amaral de Carvalho Filho, o Tutinha, diretor da Jovem Pan, a base da audiência da rádio é medida pela repercussão: "O rádio é a maior companheiro do homem. Tudo parou, mas o rádio continuou lá".InteraçãoRonald Gimenez, editor-chefe da rádio SulAmérica Trânsito, disse que, pelo modelo de autuação da emissora, a interação com os ouvintes já é bastante intensa. Com o blecaute, essa relação se fortaleceu. Prestando informação a todo instante - as equipes já estavam na rua quando o problema começou -, as primeiras notícias foram direcionadas aos cenários mais localizados. Ou seja, os bairros. Mas a rádio convocou os ouvintes a relatar suas experiências e sondar amigos e parentes de outros lugares. Em pouco tempo conseguiu-se a dimensão do problema. "Fomos ampliando os contatos até que chegou um e-mail dizendo que também havia apagão no Paraguai", recorda.No horário em que o blecaute surgiu, a equipe é formada por seis profissionais. Porém a informação ganhou poder multiplicador devido à participação da audiência. E ela se manteve ativa. Gimenez aponta que, no dia do "alagamento de São Paulo" (08 de setembro deste ano), o portal de voz da SulAmérica Trânsito registrou cerca de 8 mil minutos de gravações.Os números do apagão mostram que foram feitas aproximadamente 6 mil minutos de gravações entre as 22h da terça-feira e 3h da quarta-feira. Mais: desse horário até o meio-dia desta quarta-feira, 11, foram somados 3 mil minutos de gravações.Dez anos depoisAndré Luiz Costa, diretor de jornalismo da BandNews FM - presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Salvador, Brasília, Curitiba e Campinas (SP) - lembra que, do último apagão (em 1999) para o atual, passaram-se dez anos, tempo em que houve grande avanço tecnológico. Isso, entretanto, não tirou a força do rádio. "Quem tinha rádio de pilha, tinha informação. É um meio de acesso amplo e móvel", comenta. Em sua opinião, os novos meios complementaram os serviços do rádio. "Enquanto duraram baterias de celulares e laptops, as notícias chegaram para a gente. Tivemos uma participação forte do público, com SMS e e-mails. Fizemos apuração com o ouvinte, criando com isso uma rede. E coordenamos essa apuração", afirma. A BandNews teve um problema técnico de sintonia logo nos primeiros minutos do apagão, fruto exatamente da interrupção de energia. "Todo mundo sofreu um pouco", emenda Costa.Ainda pelo grupo, a rádio Bandeirantes também contou com a agilidade de sua equipe para manter a população bem informada. "O apagão comprometeu outras mídias. Com a atuação que teve, o rádio ganhou muito mais força", acredita José Carlos Carboni, diretor de jornalismo. Ele acrescenta que o meio se evidencia também porque traz relatos emocionantes. "O ouvinte percebe que tem alguém respirando do outro lado", diz. Carboni divide a cobertura em dois momentos: o primeiro foi o da tomada de consciência do fato, transmitindo notícias sobre o trânsito e sobre outros efeitos bairro a bairro. Enquanto isso, a equipe de produção corria atrás de informações com autoridades. E esse se tornou o segundo momento importante: o da consolidação das notícias."O grande papel do rádio é relatar, abranger o maior número possível de vozes e formar uma cadeia de informações, com a participação de várias pessoas", argumenta. Para Carboni, o rádio é mais ágil porque depende basicamente do áudio - não precisa subir nenhum arquivo para a internet, por exemplo. Além disso, ele salienta, o meio agrega outras mídias a sua cobertura. "O rádio é um veículo que existe há muitos anos e se mostra que se complementa com as demais mídias. Não é superior, nem inferior. Mas nessas horas se mostra fortalecido".


Mídias integradas

Associação Campista de Imprensa divulga nota de repúdio ao fechamento do Monitor

NOTA DA ASSOCIAÇÃO DE IMPRENSA CAMPISTACarta pública aos Diários AssociadosA Associação de Imprensa Campista, entidade que neste ano de 2009 comemorou os seus 80 anos, manifesta grande preocupação em relação à nota publicada hoje (11/11/09) no jornal Monitor Campista, com convocação de assembléia de acionistas, para discutir a proposta de encerramento das atividades da publicação.

Esta entidade entende nem ser necessário dizer, para os seus próprios donos, o tamanho da perda histórica e cultural que esta decisão representaria para o Brasil e, particularmente, para o Norte Fluminense.

Acreditando ser porta voz não apenas de jornalistas neste anseio, mas de toda a comunidade campista, a Associação solicita da direção dos Diários Associados um tratamento mais cauteloso em relação ao jornal campista, com a manutenção dos esforços pela superação da sua crise econômica.

Um jornal de quase duzentos anos, com credibilidade inatacável e patrimônio de todos os campistas, não pode desaparecer.Nos colocamos à disposição para qualquer diálogo que contribua para a manutenção do bravo Monitor Campista.
Sem mais, nos despedimos atenciosamente,Campos dos Goytacazes, 11 de Novembro de 2009Diretoria da Associação de Imprensa Campista

Equipe do Monitor Campista faz abaixo assinado pela manutenção do jornal

A equipe do Jornal Monitor Campista está promovendo um abaixo assinado para sensibilizar a direção dos Diários Associados a não encerrar as atividades do centenário Jornal no próximo domingo. Veja o texto abaixo:

"To: Diários Associados
Nós, abaixo-assinados, diante do anúncio, por meio de nota publicada no Monitor Campista do dia 11/11/09, de que os acionistas do grupo Diários Associados discutirão em Assembleia em 23/11/09 proposta de encerramento das atividades deste jornal, vimos, por meio desta petição, solicitar especial atenção para a gravidade deste possível crime contra o patrimônio histórico campista e irreversível dano ao acesso a um jornalismo de qualidade. Solicitamos de modo veemente que o Grupo Diários Associados reconsidere a proposta de fechamento do jornal, e se coloque de modo aberto para a sociedade campista no sentido de estudar meios para manter a sua circulação. Um jornal de 175 anos não pertence mais somente a uma empresa. O Monitor Campista faz parte da história do jornalismo brasileiro e, particularmente, é de propriedade afetiva de todos os campistas. "

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Monitor Campista para de ser editado após 175 anos

O próximo domingo será histórico. Mas não contará a história que gostaríamos de dar. O motivo é a derradeira edição do centenário Monitor Campista, dos Diários Associados. A decisão já foi tomada pelos condôminos dos Diários e é irrevogável. Após contar a história de Campos e região, em suas páginas, o jornal fechará por conta da crise mundial, da concorrência com a internet e por não mostrar reação após agonizar financeiramente.

Certamente a perda do diário oficial de Campos acelerou a decisão. Tomara que algum empresário resolva retomar a impressão do Jornal, mas a crise no setor afasta, pelo menos por hora, essa possibilidade. Fica aqui a nosso agradecimento a toda equipe do Monitor, que soube fazer um jornalismo sério e ajudou a registrar todos os fatos da nossa cidade ao longo desses 175 anos. Rogo que os arquivos do jornal sejam preservados ou doados para que a Fundação Jornalista Oswaldo Lima possa digitalizá-lo.

Polícia Federal cumpre 12 mandados de busca e apreensão

A Polícia Federal está cumprindo 12 mandados de busca e apreensão entre Campos e São Francisco, hoje. A ação tem o apoio da Anatel. Até o momento temos informação que a "pirata" 104,9, de Carlos Jorge, ex-assessor de imprensa do governo Pedro Cherene, em São Francisco teve seus equipamentos apreendidos e foi lacrada. No final do dia o delegado responsável pela operação dará uma entrevista coletiva.

Polícia Federal faz operação contra "Piratas"

A Polícia Federal faz neste momento uma operação contra "rádios piratas" em São Francisco de Itabapoana. Os agentes estão cumprindo mandado de busca e apreensão na cidade do Norte Fluminense. Assim que tivermos mais informações passaremos aqui no blog. Também não sabemos se a operação vai se estender por Campos, onde, se sabe, o dial está totalmente tomado por "rádios piratas".

Emissoras de rádio permaneceram no ar apesar do apagão

A maioria das emissoras de rádio na região atingida pelo apagão de ontem a noite, que durou quatro horas, permaneceram no ar dando informações importantes sobre a pane no sistema elétrico. O fato em si não se diferencia das emissoras de TV, mas um detalhe faz toda a diferença: o ouvinte pode receber as informações através do rádio de pilha, celular ou rádio do carro. Enquanto que na TV isso não foi possível, pois os televisores estavam desligados.

Por isso o rádio é tão fundamental nesses momentos de caos. Ele permanece prestando seu serviço e sendo ouvido por praticamente todos que forem atingidos pelo evento. O rádio é o veículo mais crível e comunitário que existe. Ele é imprescindível para manutenção da ordem pública, acalmando a população através de seus comunicadores e alertando as autoridades sobre os pontos críticos. Parabéns ao rádio pela versatilidade.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Rádio é a mídia com maior credibilidade

O Rádio é o veiculo com maior credibilidade entre todos os meios de comunicaçao disponíveis. As informações são da pesquisa de mídia encomendada pelo Grupo Máquina ao Instituto Vox Populi.
Jornais e revistas perderam mercado e o rádio obteve a melhor média entre os conceitos de avaliação de credibilidade, em uma escala de 1 a 10, com 8,21. Em seguinda está a internet com 8,20, TV com 8,12, jornal com 7,99, revista com 7,79 e redes sociais com 7,74.

A principal fonte de informação do país ainda é a TV que possui 55,9% de preferência. A internet está em segundo lugar com 20,4%. Depois aparecem: jornal impresso (10,5%), rádio (7,8%), redes sociais (2,7%), versão online de jornais impressos (1,8%), revista impressa (0,8%) e versão online de revistas (0,1%).

Agora cabe ao Rádio fazer bom uso desta dado. Coisa que nem sempre é feita. Um exemplo: o horário nobre no rádio vai das 06h às 19h. Mas quem tem horário nobre valorizado é a televisão. Quer mais uma? O Rádio é o veiculo mais próximo do cliente na hora da compra e na hora que antecede a compra. E o que o rádio faz: não sabe trabalhar essa vantagem.

Esta matéria está postada no site adNews.com.br

Eugênia Castilho prepara cronologia do rádio e tv

O rádio e tv ganharam em breve uma cronologia contando fatos desde sua criação até os dias de hoje. O trabalho está sendo produzido pela secretária executiva da Aerj, Eugênia Castilho. São fatos, nomes de programa, nomes de locutores, datas de fundação de emissoras, slogam e muito mais. Eugênia está completando a pesquisa e espera publicar em 2010. O objetivo é manter viva a memória do rádio e tv, contando um pouco de tudo que os envolve.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Viagem ao Rio

Nesta terça estarei de volta ao Rio de Janeiro para nossa reunião mensal com Luis Rogério, presidente da Gemon e gestor das emissoras do Grupo MPE, Band e Tupi de Rio Bonito. Estarei acompanhado de Luis Carlos "lobinho", representando a Tupi. Vamos mostrar a evolução financeira e ajustar as metas aos dias que faltam ao dificil ano de 2009. Aliás, este ano pode ser dividido em dois momentos: um antes de setembro e outro depois. O primeiro período ficou comprometido pela crise financeira mundial e o segundo por um início de recuperação que se estenderá até 2010. A boa nova do fim de ano é a volta das mídias das prefeituras da região norte do estado, principalmente Campos. Isso trouxe a expectativa de diminuição do prejuízo, que deverá se concretizar pelo curto espaço de tempo resta. O mercado publicitário sempre reage a reboque das realizações contábeis. Nos pequenos centros ele não é visto como estratégico e isso atinge os preços das tabelas, as bonificações de volume e o tamanho do investimento do cliente. O quadro é o mesmo em todo interior. Mas o pior, já passou.

Hoje é dia do Radialista

7 de novembro é dia do Radialista. A esse grande profissional o abraço do blog. Parabéns para os famosos, para o imortais, para aqueles que estão começando, enfim, para todos que fazem do rádio o melhor amigo de todas as horas.

Podemos citar alguns nomes, mas certamente iremos deixar de citar inúmeros profissionais importantes para o sucesso da radiodifusão no Brasil. Vou listar alguns que me marcaram e me influenciaram:

Haroldo de Andrade
Eloy D'carlo
Bandeira Júnior
Édmo Zarife
Doalcei Camargo
José Carlos Araújo
Fernando Mansur
Sérgio da Mata Tinoco
Heraldo Leite
Kléber Leite
Washington Rodrigues
Antônio Carlos
Paulo Giovanni
Euládio Sandoval
Marco Antônio
Renato Borges
Vitor Sarlo
Adriana Maia
Róbson Alencar
Dirceu Rabello
Carlos José

Globo fatura 67,5 milhões com cotas para BBB10

09/11/09
A diretoria Geral de Comercialização da Rede Globo comunica que o prazo de renovação contratual para aquisição das cotas de patrocínio da décima edição do BBB, que estreia no próximo mês de janeiro, já está encerrado e os cinco patrocinadores estão definidos.
Cada uma das cotas tem o valor de R$ 13,5 milhões.

Fecharam acordo os clientes Johnson (Sundown), AmBev (Guaraná), Fiat (Automóveis) e Niely (Cosméticos), anunciantes da temporada anterior, confirmaram a sua presença no reality show. A Unilever (Knorr) ocupou a quinta cota de patrocínio do BBB10 no lugar do HSBC, que desistiu de participar.

A Globo tem bons motivos para sustentar otimismo quanto ao BBB 10. A última edição teve uma das menores audiências da história do programa, mas rendeu faturamento da ordem de R$ 280 milhões, isto é, R$ 100 milhões a mais do que a oitava. Com um crescimento de 55%, o programa é visto como o fenômeno comercial da temporada. Logo após a estreia, todos os intervalos comerciais do programa já estavam vendidos.

Redação Adnews

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Não faz mais parte da equipe

José Cláudio Barbedo, conhecido pelo apelido carinhoso de "Formiga", não faz mais parte da equipe da Super Rádio Tupi. O desligamento se deu por desejo de tocar novos projetos pessoais e profissionais. Enquanto esteve a frente da Técnica da Tupi "Formiga" foi responsável pela melhora significativa na qualidade do áudio da emissora, na transição para o FM e da Nativa para o canal da Antena 1, além da montagem da Rede Tupi via satélite. Imagino que não vai faltar emissoras para que o "Formiga" desenvolva seus projetos. Boa sorte.

Aerj elege conselho fiscal e administrativo

Na tarde desta quinta feira, dia 05 de novembro, a Aerj elegeu seu Conselho fiscal e administrativo para o período de 2009/2012. Em chapa única foram eleitos os seguintes nomes:

CONSELHO ADMINISTRATIVO
1 - Marcelo Brasil - Record
2 - Carlos Alfredo Soares - Band Campos
3 - Daruiz Paranhos - Band Rio
4 - Ricardo Henrique de Souza Raymundo - Radios Tupi e Nativa
5 - Moacir Pinto Filho - Rádio 103 FM de Itaperuna
6 - Edson Elias Bastos Jorge (boy) - Rádios 3 Rios e 89 FM
7 - Luiz Fernando Silva - Sistema Porto Real
8 - Marco Túlio do Nascimento - Sistema Globo de Rádio
9 - Luiz Damasceno Albertassi - Rádio 88 FM de Volta Redonda
10 - Fábio Elias Domingues de Souza - Rádio Terê FM
11 - Sandra Regina Rogenfisch - TV Globo
12 - José Nilvan de Oliveira - TV Globo

Suplentes:
1 - Sérgio Pereira - Rádio 97 FM de Campos
2 - Sara Benvinda Soares - SBT
3 - Carlos Cianella Pereira - Rádio Geração 2000 de Teresópolis
4 - Luis Filipe Camelo de Freitas - Rádio Cultura de Valença

CONSELHO FISCAL

1 - João Alberto Carvalho da Silva - Rádio Alternativa FM de Valença
2 - José Mansur Neto - Rádio Feliz de Sto Antônio de Pádua

Suplentes:
1 - Wandré Nery Silva - Rádios Barra do Piraí AM e FM
2 - Veríssimo Jesus - TV Record Rio

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Eleição do novo coConselho da Aerj

A Aerj elege hoje, em assembleia na sede da rua da Constituição, seu novo conselho administrativo e fiscal . A primeira convocação se dará às 14h e a segunda às 14:30. Dentro do novo estatudo da Aerj, agora caberá aos associados elegerem os conselheiros e estes, entre si, escolhem os candidatos a presidência da entidade e posteriormente seu presidente. A convite do presidente Hilton Alexandre, estarei participando da eleição.