sábado, 26 de setembro de 2009

"O Rio precisava entrar na discussão sobre o futuro da radiodifusão"

A melhor análise sobre o II Congresso de Rádio e Televisão do Rio de Janeiro e Espirito Santo foi feita pelo engenheiro Marco Túlio do Sistema Globo: o Rio precisava entrar na discusão sobre o futuro da radiodifusão. Ao ver o Rio Othon cheio de radiodifusores soubemos do acerto da iniciativa. Mas ela não pára por aí. Ainda estamos no princípio da caminhada. Para o ano que vem teremos o III Congresso em Vitória - ES. Vamos continuar buscando a interação dos radiodifusores com suas entidades e com seus parceiros. Quanto mais eles conversarem entre si, melhor para todos. A simples união do setor traz para perto o Minicom entre outras entidades e profissionais. Os desafios são grandes, mas nada que não podemos enfrentar. Quero enaltecer a contribuição do Edmilson Oliveira da Embrasec, de Guido Mendes, assessor de imprensa do evento; da equipe da Aerj comandada por Hilton Alexandre e com apoio de Maria Eugênia, Tainá, Dr. Sebastião e Reginaldo. Na retaguarda Rogério Soares, Katiúsca Carvalho, Ana Oliveira e Douglas.
Não posso esquecer a participação dos presidentes de mesa e moderadores, como Cláudia Cataldi, André Mizhai, Luis Ribeiro, Formiga, Edson Perrota, entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário