sexta-feira, 24 de julho de 2009

Jornais: em busca de recuperação de leitores

"Jornais investem para atrair novos assinantes. Diários mudam posicionamento e lançam campanhas para ampliar o quadro de leitores e segurar seu espaço na mídia. Segundo o Projeto Inter-Meios, a queda no faturamento publicitário do setor como um todo foi de 9,2% no primeiro quadrimestre do ano. Entre os jornais mais vendidos,(janeiro-maio), do ranking, o popular Extra foi o que mais caiu (-22%), seguido pelo Estado de S. Paulo (-16,5%), Diário de SP (-9,4%), O Globo (-8,4%), Folha de S. Paulo (- 7,1%) e Super Notícia (-5,1%).
" Estado de SP: "Se hoje a informação é de graça, qual é o valor do conhecimento?" "É uma tendência mundial: os premium papers de maior circulação têm caído em função da substituição por outros meios". "O jornal será cada vez mais um espaço de profundidade e análise, mais do que simplesmente fonte noticiosa",
Folha de SP: "A sua assinatura faz a Folha ser cada vez mais Folha."
O Tempo e Super Notícia: "Não investiríamos R$ 50 milhões nesse projeto se achássemos que há um problema".
Extra: "E esse é um jornal que vive de promoções e bom jornalismo."
Globo: "Estamos preocupados com a rentabilidade do título. Então, deixamos de fazer vendas corporativas e ações de permuta para degustação, o que representa uma queda de 14 mil exemplares",
Diário de SP: "Acho que ele está acompanhando o mercado de São Paulo."

fonte: Meio & Mensagem-22
Do ex-blog. Tá feia a coisa

Nenhum comentário:

Postar um comentário